Aposentadoria: pedir logo ou esperar mais um pouco?

Compartilhe este conteúdo

“A dúvida entre antecipar e retardar o pedido da aposentadoria, e receber um benefício menor agora ou ter um benefício maior mais tarde, tem deixado o trabalhador agoniado” diz Hilário Bocchi Junior, advogado especialista em previdência no Bocchi Advogados Associados.
Esta angústia é ainda maior porque acabamos de passar por uma das maiores reformas da história da previdência social e ainda vem mais mudanças por aí.

Inicie uma conversa pelo whatsapp: clique aqui

Clique e assista os vídeos.

O que fazer? Por onde começar?

O primeiro passo é acessar o CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais no site do INSS onde constam todos os registros e contribuições do trabalhador e, com este documento em mãos, já dá para fazer a simulação da aposentadoria, calcular o tempo de serviço e saber quando vai se aposentar.

Sem pressa! Não aceite “de cara” o benefício que o INSS vai oferecer no site

Quando a situação fica complicada para o lado do trabalhador, ele resolve as coisas de cabeça quente. É tudo que não deve ser feito!

Eu já vi este filme em várias outras reformas da previdência que aconteceram no passado.

Muitas pessoas resolveram pedir a aposentadoria para “ficar livre” dos problemas, mas acabaram encontrando outros.
Aposentadoria não é batata quente.

Neste momento é preciso calcular aposentadoria, simular o valor da aposentadoria, escolher a situação mais vantajosa.
Ninguém vai perder os direitos que já foram conquistados, os direitos adquiridos.

O direito adquirido pode ser exigido em qualquer época, a qualquer tempo, então nada justifica a correria.

Bater o martelo agora ou esperar um pouco mais

Cada caso é um caso e não adianta copiar o amigo ou colega de trabalho. Fazer um planejamento previdenciário é o caminho certo para não se arrepender no futuro.

Ninguém nasceu no mesmo dia que o colega de trabalho; ninguém trabalhou a vida toda no mesmo lugar que o amigo da esquina, nem com os mesmos salários do vizinho, mas todo mundo insiste em querer comparar o seu caso pessoal com o de pessoas como essas. Este é o maior erro.

Cada um deve fazer seu planejamento previdenciário e definir, aí sim, com segurança, o que vai fazer.

Se não gostar, pode desistir!

Quem chegou na hora da aposentadoria e não gosto do valor que o INSS aprovou, pode desistir.

Tem algumas condições para poder desistir. O segurado não pode receber nenhuma parcela da aposentadoria, não pode sacar o FGTS, não pode receber o PIS/PASEP, nem aceitar empréstimo consignado. Saiba mais.

Aposentar e continuar trabalhando

Qualquer aposentado pelo INSS pode continuar trabalhando, exceto se o benefício for por invalidez. Há também algumas limitações para quem tem aposentadoria especial, mas tem algumas saídas.

A utilização das novas contribuições para aumentar o valor da aposentadoria já foi afastada pelo Supremo Tribunal Federal – STF quando analisou a questão da desaposentação.

Picture of Hilário Bocchi Junior

Hilário Bocchi Junior

OAB/SP 90.916 – Advogado e Jornalista especialista em Previdência. Mestre em Direito Público. Palestrante e Autor de 5 livros sobre Aposentadoria. Apaixonado pela sua comunidade do YouTube.
Seja notificado sempre que sair um novo artigo em nosso blog.
Inscreva-se no formulário abaixo